Home » , , » De quem são os arquivos?

De quem são os arquivos?

10 de novembro de 2010 ♥
Da série Pergunta, que eu te respondo!


 A Tâmara perguntou, num comentário, há algum tempo atrás:
Bel,
qual a sua opinião sobre a polemica de fotos digitais? Por exemplo, pagamos o valor justo para o fotografo registrar o evento,fazer o album e tudo mais. Por que a maioria não entrega as fotos digitais para o cliente? O que ele vai fazer com aquelas fotos depois? Jogar fora? Eu entendo que ele é "proprietário". pois foi quem tirou e tudo mais, mas foi eu quem pediu, que paguei e tal... Me explica? 
Bom, vou responder por mim. É claro que em toda situação existem os dois lados, nesta há o lado do fotógrafo e o do cliente. EU ajo assim:

Cobro um preço que eu acho justo, observando meus custos de tempo, locomoção, equipamento e mais a minha arte. Tenho um “pacote mínimo”, que para eventos tipo , aniversário, formatura, é de 40 fotos, para casamento, 80 fotos. O pacote pode incluir também um DVD com clipe de todas as [ou as mais significativas]  fotos. Isso é acertado antes, e o cliente deve pagar metade no contrato e a outra metade na entrega. Caso sejam escolhidas mais fotos do que o mínimo, o cliente paga o restante todo na entrega.

Os arquivos digitais são comparados aos negativos de antigamente. Fotógrafo nenhum entregava o negativo, porque na impressão das fotos é que vem o nosso lucro. Então é necessário que os arquivos permaneçam na mão do fotógrafo. Mas eu pessoalmente entendo que o cliente quer fazer outras coisas com as fotos além de tê-las em papel: mandar por e-mail, colocar no Orkut, ou simplesmente ter no computador. Então não acho justo não entregar os arquivos. Mas eu só dou aqueles das fotos que forem impressas em papel, definitivamente compradas pelo cliente. Como a visão de fora é de que “não tem custos, por ser digital”, às vezes isso não é entendido.

É necessário ver que para fotografar aquele evento, muita coisa teve que acontecer, muito investimento foi feito. E é profissional, eu TENHO que fazer boas fotos, não vou fazer de qualquer jeito, e depois não ter nada que preste para entregar. Então o risco também precisa ser computado. [Muitas vezes o cinegrafista atrapalha de verdade, com sua tocha de iluminação…]

Vou tentar explicar. Num evento eu faço cerca de 500 a 700 fotos. Depois do descarte técnico e estético, ficam umas 250 a 300, que disponibilizo para o cliente escolher. Ele escolhe (no mínimo 40 ou 80) e essas serão impressas. As outras eu guardo em backup para quando ele quiser imprimir mais, pois como falei, é na impressão que vem o lucro. [Pra falar a verdade, NUNCA um cliente voltou para imprimir mais.] E não é incomum o cliente pagar SOMENTE pelo clipe, achando que vai pagar mais barato e depois ter os arquivos pra imprimir 10x15cm a 0,50 cada. Assim não dá, né? Então, os custos do pacote dão direito aos meus clientes terem as fotos que ele escolher, [e pagar] em papel e em arquivos.

Nunca fiz nenhum job pra entregar somente arquivos, mesmo porque seria injusto, pois deveria cobrar o que ganho para imprimir e o cliente ficaria sem as fotos em papel.  Fiz duas vezes cobrando "todas as fotos [boas] de uma sessão de fotos", e acho que foi legal, fotografei, editei, recebi o que cobrei, tudo certo. A gente muda de opinião na vida, sabiam? E nem é pecado mudar de opinião!

Complicado entender, especialmente quando vale na vida a lei de Gerson [A gente tem que levar vantagem em tudo, certo?] e todo mundo quer sair ganhando. Eu acho que do jeito que faço é o justo, eu ganho e o cliente ganha. Se ele não quiser me deixar ganhar, ele também não vai ganhar. E vice-versa. Mas há quem discorde: Existem fotógrafos que não entregam o arquivo nem a pau, e outros que fazem o pacote somente dos arquivos… enfim, cada um tem jeito próprio de amar e de se defender

Como a Tâmara pediu MINHA OPINIÃO, aí está ela. Você concorda? Diz aí.

(Post originalmente publicado no meu blog pessoal.)

2 comentários:

  1. Taí, Anabel, gosto do seu jeito de negociar. O cliente precisa saber exatamente o que está comprando. Assim ninguém tem do que reclamar. Viva o profissionalismo!

    ResponderExcluir
  2. Bom, entregar em CD somente o que foi impresso é até lógico, pq podem escanear mesmo.
    Agora entregar tuuudo realmente não vale à pena. Nem o cliente vai dar valor.

    ResponderExcluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...